Geraldo De Barros: Isso

Geraldo de Barros (1923-1998) foi um dos maiores representantes do modernismo no Brasil. Assimilou os princípios da Escola Superior de Design de Ulm (Alemanha), trouxe-os para a...

ver os detalhes
Poesia Falada - Manoel de Barros por Manoel de Barros e Pedro Paulo Rangel

"O produtor Paulinho Lima não poderia ter escolhido melhor voz e sensibilidade que a de Pedro Paulo Rangel para "corromper o silêncio das palavras" de Manoel de Barros, o poeta...

ver os detalhes
Barro Blanco

Chicão, nascido no sertão, passa a infância junto à natureza árida do interior. Numa época de seca implacável, parte para Macau (RN). Um herói oriundo do povo, que assume...

ver os detalhes
José De Alencar

Acompanhado de dois textos inéditos do escritor apontado pelos críticos como fundador da literatura nacional, este livro apresenta um lado ainda pouco conhecido de José de...

ver os detalhes
Melhores Crônicas José Castello

Como Mário de Andrade, o cronista José Castello pode dizer que é trezentos, trezentos e cinquenta, talvez mais, sempre o mesmo e sempre variável, de acordo com as sugestões e...

ver os detalhes
O Outro Lado

Em "O Outro Lado", o leitor acompanha a jornada de um serial killer que acredita ter nascido com o dom de reconhecer os indivíduos verdadeiramente bons e que demonstram a...

ver os detalhes
Faróis No Caos

Uma seleção de entrevistas realizadas pelo autor em sua prática jornalística, publicadas nas décadas de 1980 e 2000, em jornais e revistas. Rico em informações sobre o...

ver os detalhes
Antologia de José Carlos Capinan

Na Coleção Grandes Poetas Contemporâneos apresentamos a Antologia de José Carlos Capinan, uma seleção de poemas escolhidos e narrados pelo próprio autor. O poeta e músico...

ver os detalhes
Lugares Escuros: Inspirado Em Histórias Reais

Lugares Escuros é o segundo livro do jornalista Flávio Assunção, que expõe para o leitor inquietantes contos inspirados em histórias reais, relatados por pessoas que ele...

ver os detalhes
Melhores Poemas José Paulo Paes

José Paulo Paes foi a antítese do poeta derramado. Irônico, por vezes de uma ironia perversa, indignado, angustiado, brincalhão, soube expressar, como poucos poetas, ironia,...

ver os detalhes
Página 1 de 100